A origem do Jesus Vida Verão está diretamente ligada à organização da Primeira Igreja Batista Praia da Costa, em 13 de julho de 1991. Cerca de 40% dos membros eram jovens que na sua maioria acabavam de iniciar a vida cristã. Já no verão de 1992, surgiu a idéia de reunir esses jovens durante todo o mês de janeiro em um programa de louvor e adoração no calçadão da praia. O louvor era ministrado por um grupo da própria igreja e a Palavra bíblica era transmitida pelo então pastor da igreja, Vanedson Ximenes. O culto no calçadão chamava a atenção das pessoas que passeavam pela orla. Eram moradores da praia e turistas que paravam para acompanhar as músicas e ouvir a mensagem. Os primeiros cultos reuniram cerca de cem pessoas e já nessa época aconteceram as primeiras conversões de pessoas ao lado de Cristo. Percebendo o potencial da idéia, no verão de 1993, o pastor Vanedson convocou toda a igreja a participar mais ativamente do evento. Duas caixas de som, um microfone e um teclado começaram a ser usados na praia para que o culto alcançasse mais pessoas. Ampliou-se a visão do louvor e adoração, passando-se a contemplar de forma mais forte o evangelismo. “O Jesus Vida Verão nasceu pequeno. O crescimento foi fruto da visão evangelística e da submissão à vontade de Deus”.

ORIGEM

PRIMEIROS ANOS

Em janeiro de 1994, o evento agora denominado “Jesus Vida Verão” teve o seu primeiro palco doado por um membro da igreja, proprietário de uma empresa de metalurgia. O palco era voltado para a avenida e as pessoas se reuniam no calçadão.

Com a programação passando a ser fixa nas sextas e sábados, bandas locais e de outros estados puderam ser convidadas. O destaque local ficou com a banda Práxis e o nacional foi o grupo Banda & Voz, do Rio de Janeiro. O público reunido já alcançava 1.500 pessoas.

Em 1995, o palco passou a ser voltado para a areia e o público praticamente dobrou. A cada noite o evento já reunia quase 3.000 participantes. Também crescia o número de pessoas que ouviam a mensagem bíblica e decidiam caminhar com Jesus. Apesar do crescimento nessa área, o trabalho de aconselhamento ainda não era executado.

O destaque musical de 1995 foi o grupo Raízes, de Brasília, que nunca havia se apresentado no Estado. Após o Jesus Vida Verão, as canções do grupo passaram a ser parte integrante do repertório das principais rádios do Espírito Santo.

Também na edição de 1995, a organização ampliou a visão e passou a promover competições esportivas, valorizando o espírito de cooperação e amizade. Foram organizados os campeonatos de vôlei de praia e futebol de praia. As disputas aconteciam sempre aos sábados pela manhã, no local do palco. O resultado dessa iniciativa foi uma grande integração entre comunidades e igrejas.

 
 

O NOME

O primeiro logotipo do evento Apesar da ideia do culto na praia ter sido consolidada, o projeto ainda não tinha um nome e nem mesmo dias fixos.

Durante o ano de 1993, criou-se uma equipe de organização visando aprimorar a iniciativa. Essa equipe reuniu-se e apresentou à igreja o projeto chamado “Jesus Vida Verão” – um palco montado para noites de evangelismo e adoração que aconteceriam todas as sextas e sábados do mês de janeiro, contando com a presença de grupos musicais e de pastores para ministração da Palavra bíblica.

O texto base do projeto inicial apresentado foi: “O projeto foi implementado em função da necessidade de proporcionar aos jovens e veranistas da Praia da Costa alternativas de lazer e integração, visando não dar espaço para drogas, vandalismos e demais distorções morais e éticas, verificada de forma crescente no período de verão. Visa tão somente levar a mensagem do Evangelho a todos os moradores, turistas e outras pessoas que estiverem ao alcance por meio de um estilo de música diferente, testemunhos de pessoas que foram resgatadas da marginalidade, entre outras atividades”.

 

INFRAESTRUTURA

Estrutura do evento em 1996 O ano de 1996 pode ser considerado como o primeiro grande marco na existência do Jesus Vida Verão, tanto em infra-estrutura quanto termos evangelísticos.

Os organizadores trouxeram de Brasília dois caminhões com equipamentos de som. O palco cresceu e um telão foi instalado para facilitar a visualização da programação. A banda Novo Som foi o destaque musical do ano e o goleiro João Leite foi o convidado a transmitir seu testemunho de conversão à Cristo. O ano também foi marcado pelo primeiro contato do pastor Evaldo Carlos do Santos com o evento. Ele foi um dos preletores convidados para trazer a mensagem bíblica naquele ano.

Porém, a grande evolução deu-se na área de evangelismo. Pela primeira vez organizou-se uma equipe para fazer o aconselhamento de pessoas e registrar os dados daqueles que ouviam a mensagem e decidiam caminhar com Cristo. E não parou por aí.

Um programa de computador foi criado para permitir que esses dados fossem digitados e encaminhados para igrejas cristãs evangélicas de todo o Brasil, conforme a residência do aconselhado. Os cerca de 30 conselheiros foram responsáveis pelo atendimento de 203 pessoas. Ainda nesse ano, foi criada a equipe de intercessão, encarregada de estar em oração durante todo o evento.